top-memorial-brasil-artes-cenicas-nordestina
 
  marcas_topo_site3
           
Escola Contemporânea de Dança PDF Imprimir E-mail

ECD_garimposCriada em 1990, por Fátima Suarez e Verônica Fonseca, a Escola Contemporânea de Dança surge como um "Oásis" no cenário baiano, no sentido de oferecer um novo olhar sobre o ensino de dança. Ela nasce não para adequar-se ao mercado, mas de inová-lo, uma vez que a maior parte as escolas de dança da Bahia até então se concentravam no Ballet e, especificamente, no método Royal. No sentido de questionar o ensino da dança e como ele estava sendo feito na Bahia, esta escola propôs um ensino técnico, combinando a dança clássica, moderna e contemporânea, aliada a criação coreográfica.

Ao focalizar o trabalho com crianças, no sentido de desenvolver suas potencialidades, incentivando-os a construir uma autonomia física e moral, a Escola Contemporânea de Dança buscou investir no intercâmbio com a Isadora Duncan Foundation de Nova York, dirigida pela americana Lori Belilove, no sentido de criar um conhecimento técnico de dança moderna e contemporânea para o ensino das novas gerações de dançarinos no Brasil. Nesse sentido, a partir de exercícios que utilizam ao mesmo tempo o universo físico e sensorial do indivíduo, busca-se provocar nos alunos uma reflexão natural que os levará ao conhecimento das bases da dança moderna e a capacidade de criar, inventar e ter sua própria dança.

Tem-se investido comumente na formação dos alunos, incentivando-os a participar de cursos e espetáculos em âmbito nacional e internacional. A escola desenvolve vários projetos como o "Dança sem fronteiras" o "Invente-experimente" o "Curso de Formação para Educadores em Dança" e a "Jornada de Dança da Bahia", em que incentiva a construção de um vocabulário artístico que possibilite aos alunos se expressar através da dança.

A partir de um grupo diversificado de professores, psicólogos e especialistas em diversas linguagens corporais, como Estela Serrano, Marília Maciel, Edith Méric, Rita Lagrota, Gisela Tapioca, Laíze Aquino, Mayana Magalhães, Joanne Bittencourt, Rachel Neves, formados pela Universidade Federal da Bahia; a escola vem construindo sua própria filosofia e técnica. Atualmente tem-se investido num Curso de Formação para Educadores em Dança, que busca formar professores para o ensino de Dança, curso este que tem contado com o fomento da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Dentro da Escola há, ainda, um grupo denominado Contemporânea Ensemble, fundado em 2002, em que há 35 obras do repertório de Isadora Duncan remontadas. Como resultado do trabalho desenvolvido pelo grupo realizou-se o espetáculo "A Arte de Isadora Duncan", em 2009, documento vivo que reconta a história de Isadora Duncan e que constantemente é remontado por Fátima Suarez e Lori Belilove e que já fora apresentado em várias cidades do Brasil e em Nova York. O Ensemble trabalha no trânsito entre as pessoas que fazem parte da escola e aqueles que já fizeram parte desta, como os alunos já formados, bem como convida pessoas da comunidade externa para analisar a experiência do grupo e participar dos espetáculos dos finais de ano, como: "Digital", de 2012, que contou com a participação de Frank Handeler e Lucas Tanajura; "Caravana" que contou com a participação de Marcelo Moacyr, Paullo Fonsêca ,Rita Brandi, Matias Santiago, dentre outros na comemoração dos 20 anos da Escola Contemporânea de Dança; e "Em torno de Vênus", com participação com Daniele Stasi, de São Paulo.

 

Confira o Blog e o o Site da Escola Contemporânea de Dança.

 
FacebookGoogle BookmarksGoogle BuzzLinkedinMySpaceTwitter