top-memorial-brasil-artes-cenicas-nordestina
 
  marcas_topo_site3
           
Leda Ornelas PDF Imprimir E-mail


Ledinha_reduzidaLeda Maria Ornelas de Santana é natural de Salvador – BA. Começa desde jovem o interesse pela arte através de atividades artísticas realizadas na Igreja São João Batista, onde adorava recitar poesias e fazia parte do coro musical. Sua voz sempre foi bastante elogiada pelo timbre grave e marcante.

Na década de 70, participou cantando e recitando do Festival Secundarista que ocorreu no Teatro Castro Alves. Leda ganhou o prêmio revelação no Festival. Investiu a partir daí em aulas e cursos de música, teatro e dança. Foi cantora da banda Novas Raízes, de 1982 a 1993. Através do Festival de Artes do Severino Vieira, ganha de Aparecida Linhares, profª da escola de Ballet Ebateca na época, uma bolsa de estudos, no Sesc, em dança e assume, a partir daí, esta linguagem como profissão e pesquisa artísticas.

Iniciou suas atividades como dançarina e professora em 1979, participando de grupos em Salvador (BA) como Salto, Ellas, Chama, Prisma, Grupo Sesc entre outros. Como coreógrafa, integrou os grupos Odundê (onde participou do Núcleo de Pesquisa de Dança Afro Contemporânea), Grupo de Dança Contemporânea da Ufba (GDC) e a Cia de Dança Winter Gard na Alemanha e do Bando de Teatro Olodum.

Ingressou na Faculdade de Dança da Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1982, onde participa do Grupo Experimental de Dança e do Núcleo de Pesquisa Afro-Brasileira. Através de um concurso interno, se torna, ainda em 1982, funcionária da Escola de Dança da UFBA como Assistente de Direção e Produção, cargo que exerce até hoje.

Atuou como professora de Danças Brasileiras e Alongamento na Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) de 1987 até 2007.

Na década de 90, esteve junto ao Balé Folclórico da Bahia. Fez parte de diversos projetos sociais na função de arte-educadora como o Núcleo Encontro com o Corpo (2000-2007).

Passou uma temporada residindo na Alemanha e na Espanha, onde continuou suas pesquisas criativas em Dança.

Participa de diversos espetáculos na capital baiana, em atividades também diversas, Leda é coreógrafa, diretora, dançarina, instrutora, dentre outras atividades no ramo da Dança. Dentre algumas das montagens que esteve presente, estão: Florais, do Grupo Gênesis e Corpos em Segredo, pela Escola de Dança da Funceb, ambas no ano de 2006.

Um dos prêmios recebidos em 2000/2001 foi o Itaú Cultural com o solo Mulher de Roxo.

De 2007 pra cá, integra o coletivo Dançando Nossas Matrizes (2011), dá aulas teórico-práticas de Dança Afro-Brasileira e desenvolve, recentemente, o projeto Tricotando. Atualmente, além de Assistente de Direção e Produção, é coordenadora do Núcleo de Estudo da Dança Afro Odundê na Escola de Dança da Ufba e ministra um curso de Pilates de Solo na Escola de Dança da UFBA.

 
FacebookGoogle BookmarksGoogle BuzzLinkedinMySpaceTwitter