top-memorial-brasil-artes-cenicas-nordestina
 
  marcas_topo_site3
           
Circo Dallas PDF Imprimir E-mail

Circo_Dallas_foto_reduzidoO Circo Dallas foi criado em 1977, pelo artista circense, Luiz Milton Lago, a partir da junção da sobra de outros dois circos: O Circo Irajá e o Circo Havaii. O início sofrido foi superado e deu lugar a um circo de forte tradição familiar, onde as pessoas nascem, crescem, estudam trabalham e moram, como o filho de Luiz Lago, Cristiano Sátiro de França, conhecido como Neneu, que herdara do pai o nome artístico, Palhaço Chupeta, e que está atualmente à frente do circo Dallas. .

Foi neste circo que o palhaço Chupeta se consolidou e também iniciou outras gerações, como o palhaço Babalu, o palhaço Tampinha, o palhaço Sacanagem e outros que atuam como trapezistas, malabaristas ou no arame. Com mais de 30 anos de existência e com uma trupe composta por 30 pessoas, dentre estas filhos, netos e sobrinhos do seu criador, o Circo Dallas, tem percorrido toda Bahia, passando pelo Sertão do estado, Chapada Diamantina, e todo o estado de Sergipe, bem como diversos municípios de Pernambuco.

Em 2002, ganhou uma lona pelo projeto Reviver o Circo. Ainda no mesmo ano o Circo Dallas foi convidado para participar de uma reunião com um representante da Secretaria de Artes Cênicas do Ministério da Cultura, para propor a criação de uma política cultural para o circo.

No final de 2006, passou a fazer parte, como cooperador fundador, da Cooperativa de Circenses da Bahia. Em 2007, o Circo Dallas desenvolveu o projeto Circo Dallas – Revivendo o Circo Teatro, patrocinado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte), sendo contemplado com o Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo. Em 2008, ganhou o Calendário de Apoio da FUNCEB-BA.

Em 2009, com a lona desgastada, conseguiu adquirir uma nova através do Edital Funarte para Aquisição de Lonas de Circo 2008. No mesmo ano, foi contemplado pelo Edital Fura-Fura de Montagem de Espetáculos de Circo do Governo da Bahia.

Em 2010, realizou o projeto a História do Circo Contada e Vivida, nas cidades de Catu, Itapicuru, Olindina e Nova Soure, contemplado pelo Edital BNB de Cultura, bem como foi selecionado no Programa Petrobras Cultural 2008/2009 para realizar espetáculos em cidades do interior da Bahia e de Sergipe, levando um pouco da magia do Circo. No mesmo ano e em 2011, participou do Projeto Cultura em Movimento, da prefeitura de Camaçari.

Em parceria com o artista Fábio Bimbinho, o Circo Dallas ganhou, ainda, o Prêmio Procultura – Circo Dança e Teatro, com o qual fez um importante intercâmbio com artistas do NOVO CIRCO, jovens formados em escolas de circo e que vivenciaram (alguns pela primeira vez) a oportunidade de apresentar o espetáculo Na Trilha Circense do Circo Dallas, sob a lona de um circo que viaja pelo interior da Bahia.

Em 2011, em parceira com a Cambuí Produções, ganhou o Prêmio Funarte Petrobras Carequinha de Estímulo ao Circo 2011, com o projeto Palhaço Chupeta – Causos e Histórias sob a lona do Circo Dallas. Ainda neste ano, começa a desenvolver o projeto Circo Dallas – O Maior Espetáculo da Terra, patrocinado pela Petrobrás, através da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura. O Maior Espetáculo do Mundo é resultado de uma pesquisa para realização de espetáculos de circo tradicional, que revivem os bons tempos do circo-teatro, com apresentação de números circenses na primeira parte do espetáculo e encenação de peças teatrais na segunda parte.

Em 2012, continua a realizar o projeto Na Trilha circense do Circo Dallas, patrocinado pelo Prêmio Procultura Funarte 2010, que promove um intercâmbio entre o circo novo, com a trupe Nação Circense.

Com os projetos, o Circo Dallas tem buscado se estruturar, no intuito de continuar contribuindo para reforçar a tradição circense no Nordeste, caracterizada pela grande diversidade cultural e por reforçar os laços familiares do interior do Brasil.

 
FacebookGoogle BookmarksGoogle BuzzLinkedinMySpaceTwitter